Blog

Open House: ideias de decoração e receitas para receber os amigos em casa


26/09/2018

Arrume os cantinhos, ajeite as almofadas e chame os amigos mais chegados para a primeira festança oficial na casa nova


Quem casa quer casa. Quem não casou também sonha com uma. Quem já tem onde morar não vê a hora de abrir a temporada de visitas o mais rápido possível. Terminado o último detalhe importante da decoração – a pintura, a chegada do sofá, telas na parede ou as almofadas no chão –, é hora de convocar os amigos para uma inauguração bem animada.

Que tal pedir para que cada convidado traga uma louça diferente para contribuir como enxoval? Vai ficar tudo desparceirado, mas é essa a ideia: montar um jogo de jantar sem igual, em que cada peça tem a sua história.

A cozinha ainda não está suficientemente equipada para servir pratos muito elaborados? Sanduíches, finger food e snacks, como chips de raízes, resolvem bem a questão. Nossa sugestão são os mini cachorros-quentes da Ghee Banqueteria. “Não tem como dar errado, e dá para ir além do ketchup”, diz o sócio do bufê Oghan Teixeira. Nos acompanhamentos para a salsicha, a receita do purê leva queijo meia cura e o molho barbecue fica mais cremoso como acréscimo de pêssego processado. Mostardas variadas, relish de pepino e cebola frita completam a mesa do hot-dog gourmet. Jeito descomplicado de receber bem os convidados, para você se animar a abrir a casa muitas e muitas vezes. Confira:

CONVITE
A convocação para a inauguração, em papel preto imitando um quadro-negro, já vem com uma chave. Convite da Ninguém Mais Tem.


CONFORTO
Que tal adotar o costume oriental de tirar os sapatos na entrada? Para deixar os convidados mais confortáveis, deixe à disposição uma cesta cheia de pares coloridos.


Que tal adotar o costume oriental de tirar os sapatos na entrada? Para deixar os convidados mais confortáveis, deixe à disposição uma cesta cheia de pares coloridos (Foto: Foto Rogério Voltan/Editora Globo | Realização Cláudia Pixu | Produção Célia Mari Weiss)


APRESENTAÇÃO
Setas penduradas são um jeito simpático de apresentar os cômodos da casa.


COMES


Os salgadinhos deram lugar a petiscos bem mais leves, sem tanta massa, que não pesam no estômago e mantêm a disposição dos convidados até o fim da festa. Só entram receitas que podem ser preparadas com antecedência, os anfitriãos precisam de tempo para se arrumar!


Nas poucas ocasiões em que se recebia, a ordem era usar as louças mais bacanas do armário, sempre em jogos completos. Era feio usar pratos e copos de uso diário nas ocasiões formais. Vale usar copos e pratos do dia a dia, mesclar jogos descoordenados, inventar novas utilidades para as peças. Uma boa opção para quem não tem itens em número suficiente, ou não dispõe de espaço para guardá-los, é recorrer à locação: custa pouco, e você ainda pode variar cores e estilos a cada festa. Era indispensável a presença de pelo menos uma pessoa encarregada de passar as bandejas pela sala.


O sistema é self service. Todos os petiscos e bebidas são arrumados de forma a permitir que os convidados se sirvam à vontade, sem cerimônia.


Receitas mais substanciosas, como saladas, sopas e pratos quentes, iam à mesa em grandes travessas, ao lado da pilha de pratos, para que os convidados se servissem. As mesmas receitas chegam em pequenos porções individuais, cada qual com sua colher – vale usar copinhos, canequinhas esmaltadas, taças de sobremesa…


cachorro-quente-open-house (Foto: Rogério Voltan/Editora Globo)